Resposta Técnica C


Para ensaio de ferramentas para mãos e braços  deve-se seguir orientações de normas como  a ISO 28927:2011,   assim como as normas   ISO 5349   e a   NHO-10 , nas atividades in loco com as ferramentas.  Quando o objetivo é a certificação de ferramentas  manuais,  medições reprodutivas independentes do operador devem ser realizadas em bancadas de testes,  em  laboratório ou local específico e apropriado; seguindo a ISO 28927:2011, que apresenta pontos de medição direto na máquina/ferramenta.  Este fato não é só informativo mais um alerta as autoridades, pois profissionais estão aplicando medições de campo para caracterização e, portanto, certificação de ferramentas. Mas uma vez uma costura negligente, infelizmente comum de  interpretações  equivocadas de empresas e  profissionais com falta de conhecimento na área.  


Para que a medição de campo seja aplicada  a certificação de ferramentas em casos específicos,  para uma análise preliminar com a aplicação das devidas estratégias de prevenção e controle, há a necessidade do monitoramento do esforço de aperto,  dentre varias considerações durante as medições como: o posicionamento do acelerômetro e o contato do mesmo na apunhadura, evitando impacto e sinais espúrios.


Isto se deve a vibração da máquinas manuais, obtidas na mão do colaborador, depender da  apanhadura  do colaborador e da força que o mesmo aplica segurando a ferramenta.   O que conclui-se da necessidade de amostragens confiáveis. 


Destacamos abaixo o número recomendado de amostras que depende do número de trabalhadores que laboram com a ferramenta na mesma atividade:

As medições devem ser realizadas por apenas profissional habilitado atuante na área de Saúde e Segurança do Trabalho. Verificamos em auditorias que alguns membros de Universidades estão se utilizando de equipamentos não adequados para vibração no corpo humano, onde não são considerados as faixas de medição e as ponderações conforme normativas. Prática esta devido a falta de conhecimento e fiscalização na área, onde o que se levanta em campo não se questiona.